Você está aqui
Home > Coberturas de shows > Steve Vai – Tom Brasil – São Paulo/SP

Steve Vai – Tom Brasil – São Paulo/SP

Steve Vai 03

Há quem diga que a guitarra é uma extensão de quem a toca. O instrumento complementa o artista para que através dele sua arte possa ser expressada. E talvez não exista atualmente um exemplo melhor disso do que Steve Vai. Não há nele uma extensão, Vai e sua guitarra são uma coisa só. Uma única entidade que através das notas musicais transmite sua arte.

Celebrando os 25 (27 na verdade, pois o disco foi lançado em 1990) anos de “Passion And Warfare”, o guitarrista retornou ao país para tocar o álbum na íntegra. Turnês assim tem se tornado um lugar comum entre os músicos nos últimos anos. Mesmo que possa ser um apelo à nostalgia, esses shows tem seu lado especial pois neles são tocados temas que nem sempre fazem parte do set regular dos artistas.

Steve Vai 01

Antes de apresentar o disco na íntegra, algumas faixas de sua carreira foram tocadas, como “Bad Horsie” que abriu o show e a belíssima “Tender Surrender”, praticamente obrigatória em qualquer apresentação que Steve faça. Somente ai que o disco em questão começou a ser apresentado. Mas, vindo de alguém tão performático, não seria “apenas” uma faixa atrás da outra.

Em três momentos, Vai “trouxe” ao palco guitarristas convidados através de gravações com as quais interagiu em diálogos e duelos de solos. Brian May (Queen) apresentou o músico introduzindo-o em “Liberty”. Joe Satriani surgiu durante “Answers”, algo obviamente esperado já que Satriani foi o professor de Vai muitos anos atrás, batendo um papo com o músico e tocando diversos trechos da canção.

Por fim foi a vez de John Petrucci (Dream Theater) dar as caras em “The Audience Is Listening” surgindo sobre o vídeo (sensacional aliás!) da canção em um efeito digno daquele seriado mexicano amado pelos brasileiros. E ai está a graça: não se levar tão a sério, como alguns guitarristas fazem em excesso. Steve Vai sabe que é bom, adora fazer poses e caras e deixar seus cabelos tremularem ao ventilador do palco e não nega isso. E é isso que os fãs esperam dele.

Steve Vai 02

Mesmo com toda essa teatralidade envolvida, há um perfeccionismo na execução de cada canção digno de arrancar os maiores elogios, não só a ele, como à sua banda de apoio que garante a ele total liberdade por saber que há ali uma sólida base para seus impressionantes solos.

Ainda houve tempo para uma cover de Frank Zappa, outro músico importante e com ligações com Steve Vai, e uma parte da impressionante “Fire Garden Suite” para o encerramento da apresentação, que mesmo longa, não soa cansativa como algumas apresentações instrumentais. Isso é claro, só acontece porque além de tudo, Steve Vai é um showman de primeira.

Galeria de Fotos:

Steve Vai @Tom Brasil

Bad Horsie
The Crying Machine
Gravity Storm
Tender Surrender

Liberty
Erotic Nightmares
The Animal
Answers
The Riddle
Ballerina 12/24
For The Love Of God
The Audience Is Listening
I Would Love To
Blue Powder
Greasy Kid’s Stuff
Alien Water Kiss
Sisters
Love Secrets

Stevie’s Spanking (Frank Zappa cover)
Racing the World

Bis:
Fire Garden Suite IV – Taurus Bulba

Deixe uma resposta

Top